2 de dezembro de 2009

A dor e a delícia de ser o que se é.

Juju chega para trabalhar de carona porque deixou seu carro com sua mãe.
Na hora do almoço desce na garagem para ir ao mercado. Espera por volta de 5 minutos na garagem quando resolve chamar o Mathias, o manobrista do prédio.


Juju: Mathias. Mathias pelo amor de Deus! Eu estou atrasada, cadê meu carro?

Mathias: Ué, Dra? Eu que vou saber? Só que que aqui hoje seu carro não está.

Juju: Como assim Mathias!?

Mathias: Dra, a Senhora está boa? A senhora nem entrou pela garagem hoje.

Dois segundos para processar e ela com uma cara de sabe-se lá o quê, suspira desgostosa do papelão.

Juju: Ai ai, Mathias. Às vezes eu acho que estou ficando doida.

2 comentários:

Suuu disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Acontece!

beijoooos

Renata disse...

E o pior é que ela ainda perguntou se eu queria alguma coisa do mercado... minha encomendinha de "alguma coisa" virou "coisa nenhuma"... risos...

 
BlogBlogs.Com.Br